Pesquisadores criam inciativa para proteger espécie em extinção em CFormoso

Pesquisadores independentes de São Paulo, Bahia e Canadá vão catalogar e desenvolver ações, nos próximos meses, para preservar a espécie Araras-azul-de-lear ameaçada de extinção nos municípios de Campo Formoso (BA), Umburanas (BA) e Sento Sé (BA), áreas que compõem o Parque Boqueirão da Onça.

O projeto visa conservar as duas únicas aves da espécie, levar e soltar no Boqueirão outras araras com o mesmo biótipo e que no momento vivem fora da área. “Infelizmente a gente acredita que elas não se reproduzem mais, desde a década de 90 são vistos somente esses dois indivíduos”, disse a bióloga Fernanda Riera ao Jornal 98 Notícias desta segunda-feira (05).

Outra ideia do Projeto de Pesquisa e Conservação da Arara-azul-de-lear é construir um espaço para os pesquisadores. “A gente pensou em criar uma casa do pesquisador, uma base de apoio para outros projetos ou outros pesquisadores que queiram estar trabalhando com foco no Boqueirão da Onça”, afirmou o pesquisador Tiago Filadelfo.

Em Campo Formoso (BA), o grupo de pesquisadores vai atuar nos povoados de Gameleira do Dida, Lages dos Negros e Queixo Dantas. Os primeiros levantamentos feitos por eles têm quase dez anos.

A iniciativa é financiada pela empreendimento Enel Green Power Brasil. A bióloga Tatiana Pongilumppi também fazer da equipe. Entre os apoiadores estão a Universidade de São Paulo e a Estación Biológica da Espanha.

 

 

Confira no áudio:


Foto: Leandro Daniel
Redação do site da 98 FM

Mobile Porn Videos