Supermercados, farmácias e frutarias de CFormoso já estão apreensivas com o risco de desabastecimento

Donos de supermercados, farmácias e frutarias da cidade de Campo Formoso (BA) já começam a sinalizar o desabastecimento de produtos desde esta quinta-feira (24), por conta da greve dos caminhoneiros que dura quatro dias em todo o país.


A reportagem da 98 FM percorreu estabelecimentos comerciais e ouviu a preocupação de empresários. “Já estamos sentido a falta da entrega de determinados produtos. É o caso dos perecíveis como frutas, legumes e carne principalmente. Carne, por exemplo, não se faz estoque. (...) Se a greve perdurar por mais quatro dias, vai desabastecer geral”, disse o empresário Robson Carvalho.


A oferta de medicamentos também já está ameaçada em farmácias no centro da cidade. Nas prateleiras, antibióticos e remédios para hipertensos já têm redução. “Já está faltando remédios. Ontem não teve entrega e hoje provavelmente a gente não vai receber os produtos”, afirmou o empresário Marcio Costa.


Vendedores de frutas e verduras afirmaram que não conseguem se deslocar até Juazeiro (BA) para comprar produtos por causa da falta de combustíveis. As mercadorias devem subir a partir deste sábado (24).

“Além de refletir os preços aqui no sábado, vão faltar vendedores, pois estão sem ir pra Juazeiro porque não conseguem passar na pista. E os que estão lá talvez não consigam voltar. (...) A batinha dobrou, o saco estava de R$ 85 e agora fica em torno de R$ 150, o repolho comprava por R$ 40 agora fica por R$ 60”, disse o vendedor Sérgio.


 

Foto ilustrativa

Redação do site da 98 FM

Mobile Porn Videos